5 de nov de 2009

Hoje cedo, enquanto eu tomava banho, a Elis, como sempre, sentada na privada, cantando. (Confesso, é a melhor trilha sonora do mundo e também a melhor maneira de começar bem o dia).
Aí ela me disse que tinha um mosquito ali.
- Mata ele, mamãe.
- Não, Elis. Tadinho, deixa ele aí que daqui a pouco ele voa pela janela.
- Não, mata ele. Agola.
- Por quê eu vou matar o mosquito?
- Ah, ele tá demais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário